sexta-feira, 13 de março de 2009

Em Floripa também tem...

Não é novidade pra ninguém que mulheres treinando parkour é uma raridade. Aqui em Floripa não é diferente!

Conheço apenas três meninas, além de mim, que se arriscam nos treinos, mas sei que existem outras meninas com curiosidade em aprender e que talvez por medo, vergonha ou falta de tempo não se juntaram a nós.

Mais do que aprimorar os movimentos e fazer exercícios físicos, os treinos são momentos para romper barreiras mentais que impomos a nós mesmas. Essas barreiras são mais difíceis de passar do que qualquer outro obstáculo físico. Muitas vezes deixamos de fazer o movimento porque não confiamos em nosso potencial, a possibilidade de errarmos parece mais provável do que a possibilidade de acertarmos. Como já diria o ditado popular “quem não arrisca não petisca”, neste caso, quem não arrisca não “precisa”, não “climba”, enfim... não sai do lugar.

Não estou dizendo com isso que devemos ignorar nossos medos e limitações, afirmo apenas que devemos enaltecer nossas potencialidades mais do que nossas limitações, e assim procurar usa-las para aprimorar movimentos e adequá-los ao nosso corpo.

Creio que treinar em grupo é uma boa alternativa para nos ajudar a aprimorar o movimento, pois permite a troca de experiências com pessoas que treinam há mais tempo.

Aos poucos vamos traçando nosso percurso. Com paciência, dedicação e confiança vamos evoluindo e descobrindo novos desafios, obstáculos, sejam físicos ou mentais, e por mais que desistir pareça ser o melhor caminho, se permita tentar.



Texto recomendado: http://thomadventures.blogspot.com/2009/02/womans-way.html

Juliana

3 comentários:

Rachacuca disse...

Muito bom.
Parabéns pras moças d Floripa.

Eu traduzi esse texto do Thomas e coloquei no site www.pkmaxparkour.com
sessão Parkour > Artigos > Artigos de outras pessoas.
;)

Rafael Puchivailo. disse...

Inspirador, em curitiba temos algumas aventureiras no momento, que vem e vão,
mais tem a polly que ficou e mostrou ser um exemplo de dedicação,

parabéns as meninas de floripa,
e nos inspirem com a sua força de vontade.

Bruna disse...

Bah, meu to pensando em começa a me especializa mais..